17 de mai de 2010

n ã o p e r c a t e m p o .


É sobre o tempo.
Sobre esse mundo agitado, onde a ordem é não perder.
Onde deixa-se de lado aquilo que é essencial, aquilo que aparentemente não é lucrativo e substitui-se pelo trabalho excessivo, pelo dinheiro e pelo que se chama "importante".
O que vale realmente a pena? Não perder tempo? Ou "perder", e ganhar um pouco mais de humanidade, do que nos faz sentir vivos, do que compõe nossa essência, do que nos faz feliz?


Trabalho concluído

Detalhe

Visto de cima

Montando